Fale com nosso vendedor pelo whatsapp
11 94788-1715
11 4729-6565
Tenho interesse
11 4729-6565
Como chegar

Notícas



por página
Exibir:


04/02/2019
Novo Honda City pode estrear no final do ano com motor 1.0 turbo
Estreia será na Tailândia e haverá versão híbrida em 2021 Após os flagras do novo Fit, agora surgem as primeiras informações da sétima geração do Honda City, sua derivação sedã. A revista tailandesa Headlight antecipa que a apresentação do três-volumes será ainda em 2019, possivelmente durante o Salão Internacional da Tailândia, em dezembro. O sedã terá design inspirado no novo Accord e receberá o motor 1.0 turbo de três cilindros e uma versão híbrida usando o 1.5 aspirado e dois motores elétricos. Como o City nacional foi reestilizado em 2018, a nova geração deverá pintar por aqui em 2020, quem sabe até no Salão do Automóvel. De acordo com a Headlight, o novo Honda City adotará a nova identidade visual da empresa, iniciada pelo sedã Accord. Sua grade ficará maior, chegando perto do para-choque. A barra cromada subirá para perto do capô e seguirá até os faróis. Espere por mudanças também na traseira, recebendo lanternas em "V", e no interior. Apesar do novo design, o City deve manter as medidas do atual, para não se aproximar muito do Civic. Além da mudança de estilo, o sedã terá novos motores. A opção de entrada será o 1.0 turbo de três cilindros, o mesmo usado no Civic na Europa e que também equipará a nova geração do Fit. Gera 128 cv e 20,4 kgfm de torque, podendo trabalhar com o câmbio manual de 6 marchas. Ao contrário do Civic, que tem a opção de transmissão automática de 9 marchas, o City terá o CVT na versão sem embreagem. A segunda opção será híbrida, usando o conjunto que estreou no Accord e depois foi levado ao Insight. É composto pelo 1.5 aspirado e outros dois motores elétricos. Os dados ainda não foram revelados, já que o sistema ainda está em testes e terá desempenho abaixo do Insight. Esta mesma mecânica será usada na nova geração do Fit, esperado para setembro no Japão. Fonte: Motor1
Ler mais
08/01/2019
Honda HR-V comemora 200 mil unidades vendidas no Brasil
Lançado em 2015, o crossover Honda HR-V colocou a marca japonesa no segmento mais disputado do mercado, o de SUVs compactos. Confirmado no lançamento da pedra fundamental da fábrica de Itirapina-SP, o modelo chegou do Japão – onde é chamado Vezel – com fila de espera de até cinco meses, sendo que em alguns lugares chegou a demorar mais de meio ano para entrega. Sucesso de vendas em seu início de carreira, o Honda HR-V chegou oferecendo um bom espaço interno, porta-malas generoso e motorização 1.8 Flex com um diferencial interessante, pois a potência usando etanol é menor que aquela com gasolina, entregando assim 139 cavalos no combustível vegetal e 140 cavalos no derivado de petróleo. Assim, com o foco na economia, o crossover também veio com câmbio CVT e ainda uma opção manual, que poucos viram até hoje. De lá para cá, o HR-V deixou de surfar quase sozinho no segmento após a chegada de diversos rivais, sendo que o Compass foi o segundo Jeep que ele enfrentou, pois havia derrotado o Renegade em vendas. Fonte: Notícias Automotivas
Ler mais
28/11/2018
Honda lança novo SUV grande Passport, maior que o CR-V
Surfando no frenesi global dos SUVs, a Honda trouxe de volta ao mercado norte-americano um icônico nome: Passport. O novo utilitário esportivo da marca nada mais é que a versão encurtada e de cinco lugares do Pilot e chega para preencher a lacuna entre o irmão maior e o best-seller CR-V. Ao menos até o momento, não há planos da Honda para comercializar o modelo no Brasil. Criado para enfrentar SUVs grandes como Ford Edge e Chevrolet Blazer, o novo Honda Passport traz a mesma dianteira do Pilot e da picape Ridgeline, porém com grade frontal exclusiva e mais esportiva. A traseira tem lanternas pequenas que não invadem a tampa do porta-malas e são conectadas por uma barra preta (ou cromada, dependendo da versão) - o resultado lembra o de modelos da Subaru, como o Forester. Por dentro, o novo SUV da Honda traz o visual dos irmãos Pilot e Hidgeline, além de farto espaço para cinco pessoas. O painel de instrumentos é parcialmente digital com tela de 7 polegadas que exibe um gráfico de onde a força da tração nas quatro rodas está sendo enviada. Outro destaque é a transmissão acionada por botões, como no novo Accord vendido nos EUA. Ar-condicionado digital de três zonas é item de série nas versões mais caras. Para o mercado estadunidense, o Honda Passport terá apenas uma opção de motor: o V6 3.5 de 283 cv e 36,3 kgfm de torque. A transmissão é automática de nove marchas para todas as versões, enquanto a tração nas quatro rodas com vetorização de torque é opcional. Ele ainda conta com sistemas de modo de condução para terra, neve, asfalto e lama. Fonte: iCarros
Ler mais
19/10/2018
Honda WR-V ganha equipamentos na linha 2019
Sem mudanças no visual e na mecânica, o Honda WR-V estreia na linha 2019 trazendo novidades na lista de equipamentos de série. Os SUV compacto sai por R$ 82.100 (EX) e R$ 86.200 (EXL). A versão EX passa a ser equipada com ar-condicionado digital e um novo sistema multimídia com tela de 7″ e compatível com Android Auto e Apple CarPlay. Outras novidades da configuração são a adoção de um descansa-braço central com porta-objetos e o sistema de “um toque” para a abertura e fechamento dos vidros. Já a topo de linha EXL agora sai de fábrica com bancos de couro com costuras na cor laranja e retrovisores com rebatimento elétrico. O Honda WR-V está equipado com um motor 1.5 de 115/116 cv (gasolina/etanol) e um câmbio automático CVT. Fonte: Motor Show    
Ler mais
03/10/2018
Honda Fit e City são chamados para recall por falha em airbag
Os Honda Fit e City são chamados para recall para substituição preventiva do insuflador do airbag do passageiro. Ao todo a convocação envolve 66.915 veículos. O agendamento já pode ser feito e os reparos começam no dia 8 de outubro. Chassis Confira na imagem anexo a relação dos chassis das unidades envolvidas. Riscos Segundo a marca, em caso de colisão frontal que demande o acionamento do sistema de airbag, poderá haver o rompimento da estrutura do insuflador e, eventualmente, ocasionar a projeção de fragmentos metálicos no interior do veículo. Nessas situações, há riscos de danos materiais, lesões graves ou até mesmo fatais aos ocupantes e/ou terceiros. Informações Para mais informações os clientes devem ligar para a Central de Atendimento: 0800-701-3432 (segunda a sexta-feira, das 08h às 20h e sábado, das 09h às 14h – horário de Brasília) ou ainda pelo site www.honda.com.br/recall.
Ler mais
27/09/2018
Honda registra no Brasil variante do City maior que o Civic
Honda Crider é um modelo exclusivo para o mercado chinês e tem poucas chances de ser vendido aqui Diversas montadoras brasileiras vêm fazendo registros de patente de carros no INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial). E a Honda foi mais uma a registar um modelo seu, mais precisamente o sedã chinês Crider, que é um City alongado e reestilizado que é alguns centímetros maior que o sedã médio Civic. Destaque para o fato de que o modelo registrado é da reestilização ainda não lançada na China.  Desenvolvido com foco no público da chinês, dificilmente o Honda Crider será vendido aqui, apesar do registro feito em solo nacional. Ele tem como base o sedã compacto City, porém tem seu entre-eixos alongado e recebe mudanças substanciais na dianteira e traseira. Com 4,75 m de comprimento, o Crider é maior que o Civic (4,64 m) e, consequentemente, que o City (4,40 m). Com foco no espaço farto na segunda fileira de bancos, (algo que é bastante demandado pelos chineses), o Crider traz até mesmo um console central retrátil que divide os assentos traseiros como em modelos de alto luxo. Apesar de ser derivado do City, o Crider tem visual mais elegante, com faróis full-LED, grade frontal extensa acompanhada de um grosso friso cromado na parte superior, além de lanternas traseiras de LED. O motor também é diferente do usado no City no Brasil: o Honda Crider usa um 1.0 três cilindros turbo de 122 cv e 17,6 kgfm de torque, enquanto o sedã vendido no Brasil é equipado com um motor 1.5 quatro cilindros aspirado com 116 cv e 15,6 kgfm de torque. Em ambos, a transmissão usada é CVT.   Fonte: iCarros
Ler mais
13/08/2018
Honda Civic passa por mudanças estéticas... nos EUA
Sedã vendido no Brasil não deverá sofrer alterações no design neste ano, segundo a montadora. Fotos de um Honda Civic reestilizado surgiram na internet e agitaram os fãs de um dos sedãs mais tradicionais à venda no Brasil. Muito calma, porém. As mudanças (leves) só ocorrerão para modelos comercializados nos Estados Unidos, onde o veículo está chegando ao terceiro ano de vida.  A expectativa é que o carro chegue às revendas norte-americanas no último trimestre deste ano, já como linha 2019. Para o mercado brasileiro, a montadora japonesa garantiu que as mudanças do modelo não impactam na versão Si, a única importada (vem do Canadá) disponível no Brasil. Ainda de acordo com a marca, não há previsão de alterações do Civic nacional.  A tendência é que o sedã feito em Sumaré possa receber modificações somente no próximo ano. As mudanças estéticas nos EUA são muito discretas. O para-choque dianteiro passa a ser contínua. O contorno do farol de neblina teve leve alteração, recebendo uma linha cromada na parte superior. O modelo também recebeu opção de novas rodas de 18 polegadas. Não há imagens do interior do carro. Em relação a versão cupê, por enquanto, a Honda norte-americana revelou uma imagem da parte traseira. O Civic 2019 ganhou uma espécie de aplique na parte inferior central, fazendo parecer um extrator de ar. Não há informações ainda sobre mudanças no catálogo de motores (2.0 aspirado e 1.5 turbo) e câmbios (manual de seis marchas ou automático CVT). Fonte: Gauchazh  
Ler mais
17/07/2018
Honda HR-V 2019 chega com versão esportiva RS - Austrália
A Honda lança na Austrália a linha 2019 do SUV HR-V com o facelift que será aplicado também ao modelo fabricado no Brasil. O modelo mantém o motor 1.8L de 156 cv e 172Nm, com tração exclusivamente às rodas dianteiras por uma transmissão continuamente-variável independente. Todos os modelos 2019 do HR-V agora contam com luzes diurnas de LED, ar-condicionado digital de zona única, rodas de liga leve de 16 polegadas. Na Oceania o HR-V passa a contar de série com sistema de frenagem autônoma de emergência em cidade (opera em velocidade de 30 km / h). Uma novidade é a inclusão da versão com decoração esportiva "RS". Essa configuração traz rodas de liga leve de 18 polegadas, grade dianteira em cromo preto, e uma grade inferior em formato colmeia. Os espelhos têm revestimento em preto, e há ainda maçanetas cromadas escuras, um kit de carroçaria preto e vidro traseiro escurecido. No interior, há assentos de couro (aquecidos na frente), um volante esportivo e pedais esportivos, juntamente com o emblemas RS badging. O Honda HR-V inclui na linha 2019 o sistema LaneWatch, que exibe a imagem de uma câmera montada no espelho na tela central quando o motorista acende em seu indicador. Independentemente do modelo, há um sistema de infotainment touchscreen de 7 polegadas com navegação por satélite embutida. O espelhamento de smartphones não é oferecido. Fonte: Car.Blog  
Ler mais
13/06/2018
Honda Civic, quase 25 milhões de unidades
Este modelo está perto de atingir as 25 milhões de unidades produzidas desde que foi lançado, em 12 de julho de 1972, e corresponde neste momento a perto de 25% de todos os carros fabricados pela Honda. E é o segundo carro mais vendido da história.   As primeiras 10 milhões de unidades produzidas pela Honda Civic foram atingidas em 1995, quando cinco gerações foram lançadas e haviam decorrido 23 anos de vida deste modelo. Nas cinco gerações seguintes e 23 anos de vida, o Civic adicionou cerca de 15 milhões de unidades a mais vendidas em todo o mundo. Mais de 45 anos após o seu lançamento, o Honda Civic está em melhor forma do que nunca, com uma décima geração desenvolvida para ter sucesso nos cinco continentes e os melhores números de vendas da sua história: mais de 800 mil unidades vendidas em 2017, o que o torna quinto modelo do carro mais vendido do mundo de acordo com os dados da JATO Dynamics. O Honda Civic é um fenômeno global, sendo construído em 9 fábricas e vendido em 170 países. Desde a sua conceção no início dos anos 70 do século passado, o Civic foi definido como um "carro econômico de passageiros, que poderia se tornar uma parte central da vida das pessoas". Para conseguir isso, os engenheiros da Honda viajaram pelo mundo para entender as necessidades dos clientes. A decisão foi criar um carro compacto, ágil e leve, que fosse confiável e oferecesse o máximo valor com o mínimo de componentes mecânicos. A fórmula predominante foi descartada na época do automóvel de três volumes, com motor dianteiro longitudinal e propulsão traseira para optar no Civic um design à época compacto e moderno com motor transversal e tração dianteira e tudo desenvolvido em apenas dois anos - um recorde até hoje.   oi uma aposta de "tudo ou nada", já que a Honda colocava a possibilidade de deixar de fabricar carros caso este novo modelo falhasse. Mas o Civic estava destinado ao sucesso e foi acumulando prémios logo a partir do lançamento - era "Carro do ano" na Europa, Japão e Estados Unidos - e o reconhecimento do público desde o seu lançamento. O Honda Civic sempre foi um carro único e diferente, que não seguiu os padrões de seu segmento e inovou com novas tecnologias. Essa originalidade foi preservada e refinada em todas as suas gerações. Outra marca do Honda Civic é o respeito pelo meio ambiente. Desde a sua primeira geração, a Honda utilizou tecnologias de ponta para reduzir o consumo e emissões. Graças à construção leve e ao motor CVCC de baixo consumo, o Civic foi o primeiro carro do mundo a exceder os rígidos padrões antipoluição dos Estados Unidos em 1975 e sem a necessidade de um catalisador! Esta conquista foi o resultado do desenvolvimento de 230 patentes e anos de trabalho pelo Grupo de Pesquisa de Poluição do Ar, criado pela Honda em 1965 dentro de seu centro de pesquisa e desenvolvimento. Quase meio século depois, a Honda desfrutou de um sucesso semelhante na décima geração do Civic, um dos primeiros carros do mundo a cumprir o novo regulamento EURO 6d-TEMP, que melhorou seu consumo e emissões com a nova e mais rigorosa noma. O Honda Civic ganhou uma reputação bem merecida como um carro robusto e durável pela sua qualidade mecânica e de construção, como comprova o facto de quase 75% de todos os Civics vendidos nos Estados Unidos desde 1991 continuarem em circulação hoje em dia. Fonte: www.autonews.pt
Ler mais
12/04/2018
Honda Prepara WR-V 1.5 Turbo com até 211 CV!
Marca japonesa desenvolveu o modelo para ser Pace-Car da Indy no Brasil O lançamento era do novo Civic Si e o cenário, o belíssimo Autódromo Velo Città. Em ocasiões como essa, um modelo de porte semelhante é eleito para carro-madrinha, ditando o ritmo à frente da fila. Eis que surge, com um belo ronco esportivo, um exclusivo e preparado WR-V Turbo. Isso mesmo, um WR-V Turbo! A surpresa geral tem uma justificativa. Assim como nos anos anteriores, a Honda prepara um carro para ser o Pace-Car da etapa de Fórmula Indy no Brasil. O que não rolou nesta história foi a corrida, mas isso não impediu o nascimento desta criatura. A começar pelo visual, o WR-V Turbo preparado pela Honda tem várias personalizações exclusivas. A pintura vermelha é um mero coadjuvante diante das faixas em branco e preto que percorrem a lateral. A grade dianteira ganhou pintura em tom grafite, assim como a moldura inferior do para-choque. O teto e as barras laterais receberam pintura preta. Na traseira, um aerofólio contribui na aerodinâmica. O visual mais invocado também é evidenciado pelo novo ajuste de suspensão, que deixou o carro bem mais baixo. As rodas de 17 polegadas, também com pintura na cor grafite, são calçadas com pneus 215/45 R17 ExtremeContact da Continental. Os freios também foram redimensionados, com discos maiores tanto na dianteira como na traseira. O sistema de escape foi alterado para dar mais vazão, o que, de quebra, conferiu um ronco mais grave. Mas é debaixo do capô que está a cereja do bolo. O motor utilizado foi o conhecido 1.5 16V que originalmente entrega até 116 cv de potência com etanol, que com a adição de um turbo ganhou 50 cv adicionais. Já o torque passou de 15,3 kgfm para 19,4 kgfm, gerenciado por um câmbio manual de cinco marchas que não existe no WR-V "civil" (apenas no Fit). Mas não é só isso. Segundo a Honda, esta é uma configuração amansada apenas para esta atividade de lançamento do Civic Si, pois o projeto original do WR-V como Pace Car é entregar 211 cv apenas aumentando a pressão do turbo.  Para completar, a única mudança na parte interna foram os bancos tipo concha de competição da Sparco com cinto de segurança de quatro pontos.  Em 2012, a Honda preparou o Civic Pace Car Indy 300. Na ocasião, o sedã médio recebeu turbo em seu motor original 1.8 16V de 140 cv de potência e passou a entregar generosos 270 cv. Suspensão, freios e bancos esportivos também faziam parte do pacote. Em 2014 foi a vez do Fit receber um turbocompressor no motor 1.5 i-VTEC original. Como resultado, a potência máxima foi ampliada para 221 cv a 6.200 rpm enquanto o torque passou para 26 kgfm a 6.000 rpm, abastecido com etanol. Fonte: www.motor1.uol.com.br
Ler mais

Anterior
Próximo
1 / 5
Honda
Mogi
Rua Basílio Batalha, 297
Vila Vitória - 08730-090
Honda
Arujá
Rua Jurandir Sanches Maiolino, 21
Vila Pedroso - 07434-310